daytodayforever

Início » Uncategorized » Sabonetes – Um pouco de sua história

Sabonetes – Um pouco de sua história

maio 2013
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

A HISTÓRIA DA MASSAGEM

Nenhum evento

Categorias

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 378 outros seguidores

Resolvi escrever este texto por causa de uma curiosidade que me abateu de uma perfumada lembrança.

Vocês se recordam em alguma fase da sua vida que alguém de sua família recebeu de presente uma luxuosa caixa  contendo  sabonetes. Não os sabonetes que compramos em supermercados, drogarias,conveniências. Sabonetes luxuosos, com perfumes exóticos. Cheiros incomuns ao nosso cotidiano.

E me recordo também o quanto o presenteado ficava feliz.  Para sempre o cheiro daquele sabonete estaria ligado a memória da pessoa que o presenteou. Isto é fantástico. Conheço várias pessoas que adoram receber sabonetes de presente. E saibam que isto é  um hábito muito antigo. Agraciar quem gostamos com bons odores.

Por isso resolvi pesquisar sobre a história do sabonete e dividi-la com vocês.  Espero que gostem e realmente sejam agraciados com um presente que para mim, é um grande gesto de carinho, cuidado e delicadeza da parte de quem oferece um sabonete como presente.

download (4)download (5)

Criando uma linha cronológica sobre a origem e evolução do sabonete poderíamos começar em:

28oo a.C. – As primeiras evidências de um material parecido com o sabão, registradas na História, foram encontrados em cilindros de barro, durante escavações da antiga Babilônia. As inscrições revelam que os habitantes ferviam gordura animal com cinzas, mas não mencionavam em que utilizavam este “ancestral do sabão”.

download

Já por volta de 1500 a.C., os antigos egípcios tomavam banho regularmente. O uso farmacêutico do sabão encontra-se descrito no ébers papyrus (datado de aproximadamente 1.500 A.C.). Este tratado médico descreve a combinação de óleos animal e vegetal com sais alcalinos para formar um material semelhante ao sabão, usado para tratar de doenças. Mais ou menos na mesmo época, Moisés entregou aos israelitas leis detalhadas sobre cuidados de limpeza pessoal. Ele também relacionou a limpeza com a saúde. Relatos bíblicos sugerem que os israelitas sabiam que a mistura de cinzas e óleo produzia uma espécie de pomada.

images (1)  download (1)images (2)

Aparentemente os primeiros gregos não usavam sabão. Eles limpavam seus corpos com blocos de barro, areia, pedra pomes e cinzas e, em seguida, ungiam seu corpo com óleo e raspavam o óleo e a sujeira com um instrumento de metal conhecido como strigil. Eles também usavam óleo e cinzas. As roupas eram lavadas nos rios, sem o uso de sabão.

images (5)images (5)

A invenção do sabonete é atribuída aos antigos fenícios que, 600 a.C. , usavam terra argilosa contendo calcário ou cinzas de madeira (uma mistura pastosa) para limpar o corpo.
O conhecimento de um produto tão útil espalhou-se rapidamente ao longo das rotas de comércio através de Síria, de Palestina e do Egito. Tendo chegado à Europa (França), através dos Fenícios, mas estranhamente os Romanos não aprenderam a arte de fazer sabão, durante um período de quase 600 anos.

História e Sociedade (138) História e Sociedade (143)
No primeiro século da era cristã em Roma, sabão tingido foi usado nos cabelos ou até talvez em outras partes do corpo. Este costume foi adquirido dos gauleses. (Os antigos povos germânicos e gauleses também são reconhecidos como sendo descobridores de uma substância chamada sabão, feita de sebo e de cinzas. Eles usavam este material para tingir seus cabelos de vermelho).
Gaius Plinius Secundus (23 ou 24-79 D.C), autor da História Natural, menciona a preparação do sabão a partir do cozimento do sebo de carneiro com cinzas de madeira. O procedimento envolve o tratamento repetido da pasta resultante com sal, até ao produto final. Segundo Plínio, os fenícios conheciam a técnica desde 600 A..C.
Na época da erupção do Vesúvio em 79 D.C. (depois da era cristã), destruindo Pompéia e Herculano, uma fábrica de sabão estava entre as indústrias que foram encobertas para a posteridade.

Circular-Abbey

Há uma lenda interessante (não suportada por nenhuma evidência) que explica que a palavra sabão teve sua origem derivada do Monte Sapo, lugar onde animais eram queimados em sacrifício aos deuses, uma prática comum na Roma antiga. A chuva levava uma mistura de sebo animal (gordura) derretido, com cinzas e barro para as margens do Rio Tibre. Essa mistura resultava numa borra (sabão). Os habitantes de Roma perceberam que as roupas ficavam mais limpas quando lavadas próximo aos altares de sacrifício.

6235658_b15yO

N o século II d.C., o médico grego Galen (130-200 d. C) descreve uma técnica segundo a qual o sabão podia ser preparado com gorduras e cinzas, apontando sua utilidade para a remoção de sujidade corporal e de tecidos mortos da pele.

images (7) 

O sabão sólido apareceu no século XIII, quando os árabes descobriram o chamado processo de saponificação – mistura de óleos naturais, gordura animal e soda cáustica que depois de fervida endurece.

images (8)download (3)
Esta receita é originária da cidade de Aleppo na Síria, e é ainda hoje produzida e comercializada em todo o mundo. É um produto completamente natural feito artesanalmente, não contem nenhum perfume, corante, conservante ou outros aditivos. Os seus ingredientes principais são o óleo de azeitona e o óleo da folha de Louro, pode ser usado por todos, incluindo quem tenha a pele muito sensível .

aleppo1_560

 

Espero que tenham gostado. Continuaremos a contar esta história em breve. 

Aleppo boa2

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: